Aquarismo Acessível: Episódio 03 - Montagem (finalmente)!

https://www.aquarismobizarro.com.br/epis%C3%B3dios/episode/3cfc1307/aquarismo-bizarro-03-montagem-finalmente


Will: Fala, galera, que faz filtro na garrafa pet, aqui é o Will!


Rodrigo: E aqui é o Rodrigo. Hoje nós vamos continuar a série e vamos falar sobre tudo o que você precisa, os itens obrigatórios para você montar o seu primeiro aquário.


Will: Depois da pré pré montagem vem a montagem! Então, vamos lá, você estudou sobre sua fauna, comprou seu vidro, comprou seu móvel, ele aguenta tranquilo o tamanho do aquário e não está pegando sol. O que você vai fazer inicialmente?


Rodrigo: Montar ele, né, pessoal? Então, quais são os itens obrigatórios? Nós não vamos falar hoje sobre os supérfluos, coisas desnecessárias, vamos falar só sobre o obrigatório, o que deixa o peixe vivo e o que vai fazer a diferença no seu hobby.


Will: Primeiramente você vai instalar o seu filtro.


Rodrigo: Uma boa dica é que o filtro é sempre externo, não existe filtro interno que vá fazer todas as funções. Filtro é sempre externo, hang on, canister… Mas, o interno só vai funcionar para pegar algumas partículas e ajudar os externos, então sempre escolha filtro externo.


Will: O filtro externo serve para remover amônia, nitrito e nitratos com a biologia que vai ser formada dentro dele, com as mídias que tu vai colocar posteriormente e vai ajudar a oxigenar tua água.


Rodrigo: A filtragem do filtro externo são sempre essas três: a mecânica, a química e biológica. As mecânicas são lãs e espumas para retirar partículas, a química são polímeros ou carvão para retirar odores, colorações e matérias orgânicas brutas e a biológica que vai retirar as toxinas do seu aquário, um interno não tem essa capacidade, tanto que se tu for numa loja e comprar um interno, tu vai ver que ele só tem espuma dentro, se não for só espuma, se tiver mais algum agregado dentro ali, tu vai ver que a passagem de água é tão pouco que ela realmente não tem uma função primária, é sempre secundário, como um auxiliar.


Will: Então, aí nesse mercado de filtros temos marcas que são melhores e piores, nós vamos falar as melhorzinhas que temos no Brasil, a Oceantech, o hang on da Eheim e os Tidal da Seachem.


Rodrigo: Então, assim pessoal, essas três marcas são boas, só que existem marcas que são muito melhores como os da Seachem, o Tidal é considerado o melhor hang on, a Eheim tem canisters fantásticos e a Oceantech é boa para quem quer começar. É um filtro que tem um valor bom e ao mesmo tempo faz uma filtragem honesta, mas não segue o que está na caixa.


Will: Isso vale pros filtros chineses também.


Rodrigo: Seachem e Eheim pode seguir a caixa, já a Oceantech tem uma qualidade boa, assim como Atman. São filtros praticamente iguais, já outras marcas tem que ter mais cuidado. Se tu ver la “para aquários de até setenta e cinco litros”, esse é o mesmo motivo pelo qual se tem 180km no velocímetro do Uno, é meramente ilustrativo , não segue isso, se ta ali que é para setenta e cinco litros, divide por dois ou reduz bastante, eu recomendaria para aquários de até quarenta litros, tendo a manutenção em dia e sem excesso de peixes dá tudo certo.


Will: Você instalou o filtro, colocou seu hang on ou o canister e suas mídias dentro dele, agora vamos para o condicionador de água para tratar ela.


Rodrigo: É outra coisa vital, que vai retirar as toxinas da torneira. Vamos começar do início, não vamos fazer um assunto genérico, não viemos aqui para ser corretinho ou patrocinados, se precisar falar mal, nós vamos. Mas a questão é a seguinte, precisamos de um condicionador bom, e condicionador bom é um Seachem Prime, é barato e vai render. Faz várias funções, tira cloro, cloramina, amonia, nitrito, nitrato, metais pesados e tem slime coach. Mas se tu não encontra prime ou não gosta de trabalhar com ele, tem outros.


Will: Temos da Tetra que é o Aquasafe.


Rodrigo: O da Sera que é o Aquatan. Não são tão completos como o prime mas são bons, pode usar com tranquilidade no seu aquário.


Will: Você já definiu o condicionador que vai remover todo o cloro da água que vem da sua rede ou metais pesados que algumas águas tem, principalmente de poço.


Rodrigo: Nós não vivemos mais nos anos setenta, onde a água era muito mais pura, hoje em dia temos encanamento de ferro e de cobre, caixa de zinco, tu tem a cloramina que é a ligação do cloro com o oxigênio, esses condicionadores que tiram cloro não tiram a cloramina, depois o cloro volta pro teu aquário e pode matar os teus peixes. Tu tem muitas toxinas na água da torneira que devem ser eliminadas com um bom condicionador, isso que a gente fala de filtro, condicionador, termostato e testes são as quatro coisas principais, vitais e básicas de um aquário. Como eu tava falando, o motor do carro, as rodas e o volante são coisas primárias.


Will: São coisas que tem que ter, são básicas.


Rodrigo: Isso é o principal foco, não economiza nisso, economiza em outra parte. Na iluminação, no painel de fundo, se quiser pintar com tinta guache até.


(Risos)


Rodrigo: A questão é que os principais vão manter o peixe vivo.


Will: Agora que tu tem teu condicionador, vamos pro termostato, uma regra que não é geral mas que pode ser usada em estados mais tranquilos com o calor é 1w/litro. Em regiões mais frias como interior e sul, recomendamos 1,5 a 1,8w/l.


Rodrigo: A regra principal para termostato é basicamente não ter regras, é adaptar pro seu clima, como o Will falou, tu não pode usar a mesma regra do norte no nordeste, nem o que tu usa pro sul em outro lugar.


Will: Exatamente, porque a temperatura tem variação grande, o que agride o peixe é a oscilação da temperatura e o trabalho do termostato não é esquentar a água, é manter no nível que você regulou pra não dar oscilação na temperatura.


Rodrigo: O que mata o peixe é a oscilação, porque peixe não gera sua temperatura, ele usa a temperatura da água.


Will: Instalou o termostato? Agora, vá para o substrato, pro seu cascalho.


Rodrigo: Os cascalhos são divididos em inerte e alcalinizante. Tem que tomar muito cuidado nessa parte, tem cascalhos que são calcários, que tem o poder de alcalinizar a água e vão mudar os parâmetros da água. Se tu não tem peixes que são de parâmetros de água alcalina, por exemplo, não peguem cascalhos calcários.


Will: Depois que colocou seu cascalho pré lavado, porque a maioria vem com uma certa poeira, uma sujeirinha ...


Rodrigo: Sempre lava, pessoal, mesmo se disserem que é limpo, passa uma água porque no atrito ele gera uma poeirinha.


Will: ...porque depois tu suja teu filtro, teu perlon, tua lã crilica ali. Instalou esses equipamentos? O teste de PH vem a seguir, porque você precisa saber qual PH está saindo da sua rede e o PH que tu quer manter no teu aquário de acordo com a fauna.


Rodrigo: o teste de PH nós recomendamos fazer no início e ir fazendo nos dias seguintes, já que a tendência é mudar. Uma dica importante é saber se existe uma “venda casada” nas lojas, alguém que não tem tanta responsabilidade com a informação ou alguém que é mais preocupado com a venda do que com teu aquário. Sempre que no kit inicial , quando você chega e é leigo, querendo montar seu aquários e ele falar pra tu levar o teste mais o alcalinizante e o acidificante, é desnecessário.


Will: Totalmente desnecessário.


Rodrigo: Um exemplo clássico disso é tu querer montar um aquário para Neons (que são de água ácida), montou o aquário, deixou ele ciclando, fez o teste de PH e a água está ácida. Quando que tu vai usar os outros produtos que tu comprou? Tu não vai usar, se precisar tu compra depois. O pessoal que mora no interior e não tem tanto acesso a loja assim, talvez seja bom ter os corretores, mas o pessoal que tem acesso rápido a loja na sua cidade, não compra corretores de início, deixa pra comprar quando precisar. Caso contrário é só uma venda de um produto que a loja ta querendo te empurrar, uma compra desnecessária.


Will: A partir daí você sabe o PH que sai da sua rede, que geralmente de lugar pra lugar muda, as vezes de bairro pra bairro também tem variação.


Rodrigo: Não existe uma regra, se o cara que te falar que cidade tal é ácida, não vai nessa, meu vizinho pode ta recebendo água alcalina, não vai com essa confiança assim.


Will: Vários fatores mudam o PH da tua água.


Rodrigo: Vê sempre a água antes.


Will: Agora que você já instalou seu aquário, está com seu filtro, com termostato, todo cascalho está no fundo e já testou o PH, tudo completo…


Rodrigo: Ah, falando nisso, já que estamos falando das marcas e tal, o termostato tem várias marcas boas no mercado, Oceantech, Atman, Eheim é uma das melhores mas um pouco mais cara. Um teste de PH pode ser mais comum, pode ser da Alcon, da Mbreda.


Will: Um Labcon, os da Prodac e da Sera.


Rodrigo: A diferença é que o da Labcon tem uma escala um pouco mais curta. Então se tu não quiser investir muito numa área, investe bem no filtro e o teste de PH tu pega um mais comunzinho.


Will: Até porque a variação não vai ser tão alta, as vezes dá 0.2 pontos, de marca pra marca varia.


Rodrigo: Mas, se tiver alcalino, vai dizer que está alcalino e se tiver ácido, vai dizer que está ácido.


Will: Agora que tu já tirou o cloro e botou o aquário pra funcionar, você vai precisar esperar o ciclo biológico do teu aquário. Porque em aquário tu cria bactérias e os peixes são só enfeite. O trabalho das bactérias é remover toda amônia, excesso de matéria orgânica, nitrito e nitratos que estão no teu aquário e estão gerando compostos nitrogenados que podem vir matar os teus peixes.


Rodrigo: São as bactérias que estão trabalhando pra remover a toxina do teu aquário, são elas que mantém teus peixes vivos.


Will: Exatamente.


Rodrigo: Aquele pote de ração que tu botou dentro do teu aquário durante o mês inteiro e que tu não sabe pra onde foi, são as bactérias que trabalham pra isso não ser tóxico. Então, a ciclagem é muito importante porque tem que ter essa biologia no teu aquário. Com o acelerador biológico, como o Seachem Stability, tu começa a por peixes em três dias, isso se ter pressa.


Will: Se estiver com pressa, porque o ciclo pode ser estabelecido sem o uso de aceleradores, só que é bem mais demorado.


Rodrigo: É mais demorado, o tempo médio de colocar peixes sem o acelerador é de vinte e um a trinta dias.


Will: E sempre que fizerem a ciclagem, por exemplo, ficou parada um mês direto, tu não pode por toda tua fauna direto.


Rodrigo: Indiferente do processo que tu usar, nunca se inicia com toda a fauna, sempre coloca aos poucos porque os níveis de toxina precisam ser proporcionais ao nível de bactérias, que sobem gradualmente, nunca coloque muita coisa, se não vai intoxicar todo mundo lá dentro.



Will: Então, galera, depois que você consegue estabelecer seu ciclo biológico, é simples, agora é só começar a inserir seus primeiros peixes.


Rodrigo: O podcast vai ficando por aqui. Esse acabou mais curto, mas, com boas dicas. Todo mundo que estiver com dúvidas ou sugestões faz o que, Will?


Will: Mande um email para nós no aquarismobizarro@gmail.com que nós vamos estar respondendo conforme vai chegando as perguntas nos próximos podcasts.


Rodrigo: Assim que mandarem, vamos fazer um podcast a cada 15 dias só para responder as perguntas de vocês. Tá certo, pessoal? Um abraço e até mais.


Will: Feito!



27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo